Até ao Colombo

BARCELONA_2016

Domingo de manhã, o sol brilhava no céu azul de Barcelona, sem necessidade de filtros que lhe avivassem a cor!

BARCELONA_2016

Optamos por atravessar o Parc de la Ciutadella que é tão bonito quanto agradável para passear. Havíamos acordado tarde, depois da estafa do longo dia anterior, e falhamos o pequeno almoço (mas também não perdemos nada!).

BARCELONA_2016

Sem pressas, com o torpor típico de uma manhã que se quer espreguiçada, seguimos olhando, contra o sol, que nos aquecia, tudo à nossa volta sem a preocupação de saber nomes. Apenas apreciávamos!

BARCELONA_2016

As alamedas de árvores robustas, que se encontravam despidas, diziam-nos que ali ainda era inverno, apesar do ameno do ar e da alegria das cores à nossa volta, levaram-nos ao Jardim Zoológico de Barcelona.

BARCELONA_2016

Como a fome apertava, sempre aperta um pouco mais quando temos miúdos a perguntar “Aqui, pode ser este?” ou “Não aguento mais, estou a morrer de fome!”, decidimos adiar a visita aos animais e avançamos para o Colombo.

BARCELONA_2016

Iniciámos o percurso do Passeig de Colom, paralelo ao mediterrâneo, onde fica a marina e o inicio da Barceloneta, bairro marinheiro.

BARCELONA_2016

As ruas perpendiculares são um contraste absoluto com as grandes avenidas. Estreitas, escuras, misteriosas deixam-nos adivinhar as rixas de jogo ou disputa de mulheres de vida por estivadores e mareantes de passagem.

BARCELONA_2016

Porque se percebe que por aqui todos têm lugar e todos são tolerados … ou, pelo menos, assim todos o desejam! Desde os que chegam e partem aos que nascem e permanecem. Assim foi desde sempre!

BARCELONA_2016

Avisto o Colombo ao fundo. Imagino-o a apresentar os seus planos de aventureiro aos reis católicos prometendo-lhes a India e chegando às Américas.

BARCELONA_2016

Por afinidade, eu gosto de Cristovão Colombo e mais ainda do que ele representa, pelo menos para mim, numa abordagem imediata, cada vez que me lembro do seu percurso, sei que os obstáculos existem mas não nos impedem de nada. Acreditar e Realizar é o meu caminho e foi o de Colombo também.

Já sentados e a matar a fome, como se eles soubessem o que é fome, fomos brindados com uma exibição de dotes. Atiravam os meus “E se agora, ele se desmascarasse e fosse o Cristiano Ronaldo?”

Era bom, era!

mh

Gostou? Que bom! Deixe um comentário. Até breve!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s