VIAGENS DA HELENA

Hoje acaba! Amanhã começo de novo! É a Evolução!

Agora encerro este capitulo. E abro um outro. Ambicioso. Grande. Desmedido. Infinito. Porque eu sou assim. Acredito sempre que o impossível é uma questão de tempo e de coragem até se tornar a minha realidade!

Terra à Vista

Do navio saí como entrei, sozinha, e percebi ao longo de toda a viagem que esta nova forma de estar, que eu nunca, nunca tinha vivido, me agradava e viria a ser a que mais falta me fazia. Descobri que estar sozinha a descobrir o desconhecido é absolutamente enriquecedor e me preenchia, bastando-me os que se cruzavam no meu caminho.

Não sabia

Mas uma coisa eu sei. Ah, isso eu sei! Que tudo o que não sei está escrito algures. E que este caminho eu vou percorrer até ao fim.

Vamos Viajar?

Eu adoro ir com destino certo, já sabem, o Brasil! E o Brasil é um mundo dentro de um país! Com ou sem destino certo, o mais importante de sair é sermos nós mesmos.

Esperança

E a vida é tão preciosa, tão enigmática, quanto certa de existir, que eu todos os dias, sejam bons ou maus dias, a celebro vitoriosa cheia de esperança em dias melhores. E quando melhor não precisa ficar, agradeço!

Liberdade

Eu sou eu. E sou de quem me dou. Inteira. Sem marcas, sem nomes, sem símbolos. A minha liberdade é fundamental como ar que respiro. Por isso sou assim!

Tolerância

Quando iniciei este caminho já sabia que a diferença de cada um perante o outro é o que nos distingue e acrescenta e a aceitação do outro é também o caminho para a empatia e a compaixão.

Generosidade

Quanto mais partilho (uma refeição, uma roupa, uma esmola, um sorriso, um gesto, um abraço) mais feliz me sinto. E esta é a minha generosidade.

Gratidão

Inicio hoje uma serie de pensamentos sobre os valores que me regem e que de certo me definem. O primeiro valor que encontro em mim é Gratidão.

É tempo de Agir

Agradeço profundamente cada dia do ano que agora finda. Que seja este que se aproxima rico em vivências e pleno de realizações.

Eu sei o tanto que fiz

E do tanto que já fiz lembrei-me ... de como este ano de 2016 começou há 25 anos e de como precisamos de tempo para compreendermos tudo o que a vida nos tira, nos troca e nos dá!