O Pôr do Sol no Arpoador

Ipanema

Cheguei à Avenida Vieira Souto, em pleno coração de Ipanema, a minha praia, no sentido carioca de ser, sentindo que tinha chegado a casa.

Bem sei, não é difícil sentirmos-nos em casa quando à nossa volta há mar, há sol, há natureza e, de bónus, gente bonita, feliz com a vida (aquela vida) e de bem com Deus (Aquele que lhes deu toda aquela beleza e alegria)  … mas eu sinto-me mesmo em casa, já o sentia antes de cá vir, agora apenas o confirmei.

IMG_7606

IMG_7621

IMG_7622

Caminhei pelo calçadão de pedras tão minhas conhecidas, mesmo que nunca as tivesse, até então, calcado, pisado, desfilado, andado. Aquele calçadão que inspira quem nele passa, olhando o mar azul que abraça a areia dourada, praia de tantos corpos deitados, praia de quem goza a vida, mesmo que a vida seja dura – e que dura é por aqui a vida – mas que é dádiva agradecida todos os dias.

Segui até ao Arpoador e encontrei Tom, o maestro, que com seu violão passava talvez rumo a Ipanema. Ah, Carlos António Jobim, eu agradeço o bem que fez e faz na minha vida, todos os dias, em cada acorde, em cada verso. Sentei-me num quiosque da orla e festejei.

Samba no Arpoador II

Samba no Arpoador I

Samba no Arpoador

E assim, como retribuição desse meu reconhecimento, o maestro, quem sabe, enviou-me samba para alegrar ainda mais a minha tarde, é que eu sou do samba, e do nada surgiram três pagodeiros de pandeiro, surdo e batuque na mão, que me fizeram bater o pé e soltar gargalhadas, sendo genuinamente tão mais eu.

IMG_7679

A tarde estava perfeita e o sol dourava a água e os eternos veraneantes entravam no mar num ritual diário de quem lava a alma e lá deixa tudo o que é ruim.

Arpoador IV

Arpoador III

Arpoador II

Arpoador I

E então, num espectáculo, sem palavras que o descrevam, nem fotografias que o imitem, o sol pediu licença às nuvens que o receberam e entrou dentro delas, devagar, devagarinho, e tudo à sua volta explodiu numa magia de cores e serenidade inigualáveis, onde quer que ele também se ponha. E eu, a mais privilegiada de todas as mulheres, pois assim me senti, fechei os olhos e inspirei aquele momento, que de tão único, se repetirá todos os dias, aconteça o que acontecer.

IMG_7753

Rendida percebo porque agradeço a minha vida, porque aceito tudo o que vivo e porque me abro a tudo o que virá.

mh

4 thoughts on “O Pôr do Sol no Arpoador

Gostou? Que bom! Deixe um comentário. Até breve!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s