Livros de Viagem: a escolha

Vou ao Brasil. O porquê? Já vos contei. 

Afirmam: Vais de férias, portanto!

Esclareço: Não. Vou trabalhar. E sonhar.

Perguntam: Como assim? É possível trabalhar e sonhar?

Respondo: Não o sei fazer de outra forma. E depois vou ler.

pilha de livros.tumblr

Quando iniciei a preparação desta viagem uma das minhas preocupações foram as malas. Quais e quantas levar? Que peso carregar? As respostas foram claríssimas: levar UMA mala grande onde caiba tudo para ter a única mão livre que uso, a esquerda! E leve, sim, tem que ser uma pena!

E seria, se a levasse vazia mas mulher que se preze leva o seu mundo atrás! Bem, talvez o mundo seja demais mas o armário com toda a certeza, onde estão incluídos calções de algodão e calças de linho, saias flutuantes e vestidos [curtos, de malha, compridos, coloridos, pretos, brancos] blusas, tops e t-shirts, biquinis [muitos biquinis], casacos (prá noite, pró dia, pró se tiver frio, pró se chover], os meus botins preferidas [que são três], cintos a condizer com os botins, sapatos [nem vou especificar], sapatilhas (idêntico aos sapatos]. Os cosméticos, que não estão no armário de vestir, mas no armário da casa de banho (nem pensem que vos vou dar seca). E … tchanam, os livros! A minha estante de livros!

Ora dentro de um mês parto do Porto de comboio Alfa para Lisboa, onde de novo partirei de avião até Madrid, para mais uma vez voar até Las Palmas. Por isso, a minha mala vai entrar, ser levantada, ser colocada, sair, ser guiada, de novo ser levantada, ser colocada, sair, entrar … Enfim! É chegada a hora das escolhas e isso desagrada-me! Se tudo vai ser tão devagar, como acho que se vive melhor, como não levar o tudo dessa vida?

Assim, logo no começo, sei que a viagem de comboio é longa o suficiente para relaxar (mentirosa!) e poder ler um pouco. Tenho uma lista de cerca de 40 livros (sim, quarenta!) que preciso ler, que quero levar comigo mas que deixarei na estante (como adoro listas vou pelo menos aqui traze-los comigo, sem ordem, nem preferência). Percebo que tenho predileção por autores masculinos. Embora também as tenha, mulheres, que admiro pela escrita e por elas também. Ainda não pesei os livros (um dos critérios de seleção) e todos são fundamentais. Uns nunca abri. Outros irei relê-los. E ainda os haverá deixados do lado de lá por abrir. E, por fim, os que regressarão para uma outra viagem, quem sabe.

Li um dia algures que escolher é abdicar de algo em favor daquilo que nos faz melhor (mais ou menos isto). A parte do abdicar é que me chateia. São os meus livros de vida e deixa-los custa-me. Mas depois o lado bom é o tempo que vou dedicar a ler todos os que irão comigo, desfolhados, anotados, chorados, borratados, feito pesos pesados, que me arrependerei solenemente cada vez que os carregar, mas que me farão feliz. Mais ainda.

E, desta vez, o armário e os seus hóspedes que me desculpem mas tenho de me fazer à vida e ser uma mulher de pouca bagagem e alguns (pelo menos alguns) livros para ler!

  1. O Principezinho de Antoine de Saint-Exupéry
  2. Cem anos de solidão de Gabriel Garcia Marques
  3. Livro de José Luis Peixoto
  4. Cem dias entre céu e mar de Amyr Klink
  5. Vai, Brasil de Alexandra Lucas Coelho
  6. On the Road – Pela estrada fora de Jack Kerouac
  7. Madame Bovary de Gustave Flaubert
  8. O remorso de baltazar serapião de Valter Hugo Mãe
  9. Memórias Póstumas de Brás Cubas de Machado de Assis
  10. 1984 de George Orwell
  11. A Descoberta do Mundo de Clarice Lispector
  12. Teresa Batista cansada de guerra de Jorge Amado
  13. Não se Encontra o que se Procura de Miguel Sousa Tavares
  14. Dom Quixote de La Mancha de Miguel de Cervantes
  15. A Sibila de Agustina Bessa Luis
  16. Dom Casmurro de Machado de Assis
  17. Os Lusíadas de Luis de Camões
  18. A Louca da Casa de Rosa Montero
  19. O retrato de Dorian Gray de Oscar Wilde
  20. O Velho e o Mar de Ernest Hemingway
  21. O Tempo e o Vento de Erico Verissimo
  22. A desumanização de Valter Hugo Mãe
  23. Robinson Crusoé de Daniel Defoe
  24. Obra Poética de Sophia Mello Breyner
  25. A Relíquia de Eça de Queiroz
  26. Viva o povo brasileiro de João Ubaldo Ribeiro
  27. Sermões de Padre António Vieira
  28. Nova Antologia Poética de Vinicius de Moraes
  29. Memorial do Convento de José Saramago
  30. Rio das Flores de Miguel Sousa Tavares
  31. O filho de mil homens de Valter Hugo Mãe
  32. O amante japonês de Isabel Allende
  33. A carta de Pêro Vaz de Caminha
  34. Abraço de José Luis Peixoto
  35. Manhã Submersa Virgilio Ferreira
  36. Clarabóia de José Saramago
  37. Rainhas de Portugal no Novo Mundo: Carlota Joaquina e Leopoldina de Habsburgo em Circulo de Leitores
  38. Histórias de Canções – Chico Buarque de Wagner Homem
  39. 1808 de Laurentino Gomes
  40. 1822 de Laurentino Gomes

Quanto aos que vou levar, não me pressionem, que ainda não estou preparada para os escolher!

mh

Gostou? Que bom! Deixe um comentário. Até breve!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s